Arthur, o herói do carisma
junho 4, 2017
Pietro, a energia das estrelas
junho 4, 2017

Maria Clara, a guardiã da diversão

Maria Clara, a guardiã da diversão
Avalie

Em um lugar muito distante, havia uma floresta grande, cheia de vida. Por ali, haviam lindos campos verdes, árvores de todos os tipos e todos os tipos de animais. Das pequeninas formigas até as gigantes girafas, todos se davam bem e cuidavam com os cuidados da guardiã da floresta. Maria Clara tinha os cabelos loiros e olhos verdes e encantava todos os bichos com sua doçura. Mas não se engane com ela, pois ela topava qualquer aventura para cuidar daquele lugar.

A menina passeava pela floresta diariamente com seu melhor amigo, o leão Kion. Os dois guardavam todos os segredos que era preciso saber para cuidar daquela floresta. Divertiam-se muito passeando por ali e conversavam com todos os animais. Aonde Maria Clara ia, Kion estava atrás ajudando a amiga a fazer a proteção da floresta.

Tudo vivia em plena harmonia nos campos verdes. Maria Clara conhecia cada cantinho daquele lugar, mas sabia que não podia extrapolar os limites da guarda. Kion havia lhe ensinado até onde podia ir em segurança. Sabia que não podia extrapolar os limites do rio para não correr nenhum perigo.

A vida corria tranquilamente na floresta até o dia que uma grande chuva atingiu o lugar. Maria Clara acordou assustada à noite com o barulho dos trovões e raios que estalavam pela floresta. Ao acordar, percebeu que a chuva continuava forte, o que a impediu de realizar a proteção da floresta pela manhã. Resolveu esperar mais um pouco, para ver se a chuva parava.

A tarde já estava quase terminando quando ela resolveu chamar Kion para passear pela floresta. A chuva não havia parado, mas estava um pouco mais fraca agora. Saiu da sua casa na árvore e foi até a casa de Kion para chamá-lo para fazer a guarda do dia. Quanto mais andava pela floresta, mais percebia o estrago das chuvas. Ao chegar na toca do leão, não encontrou com ele.

A chuva havia destruído parte da floresta. Muitas tocas dos bichos tiveram que ser abandonadas porque ficaram encharcadas com as águas. À medida que a menina ia andando pela floresta, ia reunindo os bichos para procurarem um lugar seguro para ficarem.

Quando se deu conta, Maria Clara estava à beira do rio, que fazia o limite da guarda. Ao chegar lá com vários animais amigos, percebeu que Kion já estava lá esperando. O leão havia improvisado um barco improvisado para todos os amigos fugirem para um lugar seguro. A menina ajudou os bichos a subirem um a um. Tinha certeza que seguir o rio e extrapolar o limite da guarda seria a maior aventura que havia vivido até hoje com os amigos.

O balanço das águas fez com que Maria Clara, Kion e os outros animais acabassem dormindo. A menina só acordou quando sentiu uma pequena mãozinha fazendo carinho no seu rosto. Sua irmãzinha mais nova, Laís Helena, estava tentando acordá-la para brincar juntas de novo.

De longe, Jennifer olhava as filhas brincando juntas. Divertiam-se com o brinquedo preferido de Maria Clara, um leãozinho de pelúcia. Com ele, as meninas eram capazes de viver as mais divertidas aventuras pelas florestas. Olhava a filha mais velha e tinha certeza que ela foi uma das mais fortes misturas de emoções que havia vivido na vida. Uma surpresa que havia feito Jennifer entender que nasceu para ser mãe desde a primeira vez que ouviu o coração de Maria Clara bater. A menina é o melhor presente que o destino lhe podia dar. É a guardiã da diversão.

 

 

 

Pinguinzinho
Pinguinzinho
Editora de livros infantis personalizados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *